Silêncio é noite,

e assim como há noites

sem lua sem estrelas

quando você está só

completamente só

quando você é amaldiçoado

quando é nada

de quem ninguém precisa,

há também silêncios

ameaçadores

porque nada há

além do silêncio,

nada pode haver

além do silêncio.

Mesmo que você abra

seus ouvidos e seus olhos,

tudo segue

sem esperança ou conforto.

Noite sem luz, sem esperança,

estou sozinho

em minha culpa

sem perdão

sem amor.

Busco amigos

desesperadamente

percorro ruas

um corpo

um sinal

um som

para nada.

Mas também

há noites estreladas

noites enluaradas

com a luz de uma casa

a distância,

e silêncios pacificantes

e reflexivos,

o barulho de um pardal

numa grande igreja vazia

quando meu coração quer cantar

com alegria

quando sinto que não estou só

quando espero

amigos

ou lembro

palavras

de um poema que li tempos atrás,

quando me perco

numa ave-maria

ou na voz sombria de um salmo

quando sou eu

e você é você

quando não temos medo

um do outro

quando deixamos que tudo

fale ao anjo

que trouxe o silêncio

e a paz.

(Escrito por um estudante e

publicado no livro "ORAÇÃO" de H.J.M.Nouwen)