Ser jovem.

Quem não gosta de permanecer jovem?

Ser jovem é amar a vida,

cantar a vida, abraçar a vida,

perdoando até as pedradas

que a vida nos joga no rosto.

Ser jovem é ter altos e baixos,

entusiasmos e desânimos.

É vibrar com os momentos bons

e passar por cima do que nos machuca,

com um sorriso apagando os percalços.

Ser jovem é copiar poesias de amor

e remetê-las ao namorado, namorada,

com assinatura própria.

Ser jovem é ter os olhos molhados de esperança

e adormecer com problemas,

na certeza de que a solução

madrugará no dia seguinte.

Ser jovem é transmitir otimismo,

emocionar-se com filmes de ternura

e simpatizar secretamente com “alguém"

que a gente viu só de passagem.

Ser jovem é aquele desejo de fazer parar o relógio,

quando o encontro ê feliz,

quando a companhia é agradável

e a felicidade toma conta do nosso ser.

Ser jovem é caminhar firme no chão,

à luz dalguma estreIa distante.

Ser jovem é permanecer descobrindo,

amando, servindo,

sem nunca fazer distinção das pessoas.

Ser jovem é olhar a vida de frente, bem nos olhos,

saudando cada novo dia, como presente de Deus.

Ser jovem é realimentar o entusiasmo,

o sorriso, a esperança, a alegria,

a cada amanhecer.

 

SER JOVEM

é misturar tudo isto com a idade que se tenha,

trinta, quarenta, sessenta, dezenove ou quinze anos,

É sempre abrir a porta com emoção,

É abraçar esquinas, mundos, luzes, flores, livros,

CDs, cachorros e a menininha,

com um profundo, aberto e incomensurável

abraço feito de festa,

dentes brancos e tímidos,

todos prontos para os desencontros da vida.

Com uma profunda e permanente vontade de SER.

 

(Artur da Távola)