Ouçam...

Soou o apito inicial

Prometo, meu colega não será um rival.

Serei um “adversário” leal.

 

Ainda em mim

Brilha a chama

desse esperado momento.

Brilha assim, como meus olhos.

 Na emoção do primeiro tempo.

 

Visto nossas cores

E as defenderei com ardor.

Será uma disputa difícil

Mas, “jogarei” com amor.

 

“Arremesso” um sorriso,

E com “velocidade”

transmitirei alegria

“Bloquearei” a tristeza

Se por ventura vier um dia.

A mais certeira das “cortadas”

Darei na “violência”.

 

Ao “Sacar” felicidade

A lançarei aos corações.

Em um “Salto” de Euforia

Serei o “Primeiro Lugar”

“Campeão” da Simpatia

“Vencedor” só por jogar.

        

Vou vencendo as retrancas

Vou “jogando” Lealdade

Dividindo Esperança

No “Esquema” da Verdade

Se houver um segundo de incerteza,

“Driblo” as desventuras

Em um “JOGO” de rara beleza

“Chuto” longe as amarguras.

 

E ao “soar” o Apito derradeiro

Não haverá

“vencedor” e nem “Vencido”

O coração será o “Artilheiro”.

 

Na cesta da Sinceridade,

No “Gol” da Liberdade

No grito da “Torcida” Feliz

Na “Vitória”,

Independente do resultado.

 

No momento de muita felicidade.

NA “OLIMPÍADA DA NOSSA AMIZADE”

  

Dario da Silva Pereira Filho

- Professor de Educação Física -