Sei que amanhã

Quando eu morrer

Os meus amigos vão dizer

Que eu tinha um bom coração.

 

Alguns até hão de chorar

E querer me homenagear

Fazendo de ouro um violão.

 

Mas depois que o tempo passar

Sei que ninguém vai se lembrar

Que eu fui embora.

 

Por isso é que eu penso assim

Se alguém quiser fazer por mim

Que faça agora.

Me dê as flores em vida

O carinho, a mão amiga,

Para aliviar meus ais.

 

Depois que eu me chamar saudade

Não preciso de vaidade

Quero preces e nada mais...

  

 

Acredito nisso.

Quantas flores são empilhadas em um funeral

e quantas flores a pessoa recebeu em vida?

 

(Nelson Cavaquinho)