O amor ao amigo tem que ser incondicional,

ou seja,

não faça nada esperando algo em troca,

se assim o fizer, poderá sofrer,

pois nem sempre o amigo

dará o retorno que espera.

 

Às vezes, é melhor nem dizer que ama:

os gestos, freqüentemente, dizem muito mais,

pois, quando se diz demais,

pode ser que não seja real

aquilo que tanto fala.

 

Não fuja do seu amigo

quando ele mais precisar.

 

Seja sempre transparente com seu amigo:

se ele fez algo errado, repreenda-o,

se o magoou, converse com ele a respeito.

 

Às vezes o amigo não quer estar perto,

respeite-o;

retire-se se for necessário.

 

Assuma seu amigo,

nunca se envergonhe dele.

 

Quando estiver ouvindo seu amigo,

nunca o deixe falando sozinho.

 

Nunca prometa alguma coisa ao seu amigo

quando não tiver condições

de cumprir a promessa.

 

Nunca marque um compromisso com seu amigo

só para agradá-lo,

pois se faltar ao compromisso,

será ainda pior do que se tivesse dito

que não poderia ir.

 

Faça por seu amigo

o que gostaria que fizesse por você.

 

 (Autor desconhecido)

(ENVIADO POR
RUBENS SÉRGIO ADÁRIO BRANDI)