Simplesmente belo,

Perfume envolvente, linda matiz

A alternância das formas

A diversidade do solo, do colo

A textura das folhas, sutileza das flores.

A proteção aos diferentes.

O carinho, o olhar da gente.

Eis um magnífico jardim.

E já nasceu assim?

Há de se preparar, capinar, semear,

Plantar, adubar, aguar, podar,

Direcionar, colher e presentear.

Jardineiros da vida e dos sonhos.

Na magia das mãos, no suor da canção.

E nós educadores, quem somos

Nos imensos jardins de nossa existência,

Recebemos mudas, normais e miúdas.

Algumas fortes, outras com pouca resistência

Mas o solo, o colo em que a plantamos,

É muito fértil, é o coração.

O adubo, a carinho, a compreensão.

Molhamo-las com amor.

Do corpo aquecemo-los com calor

Podamos com nossa firmeza

Com os limites de nossa missão

Procuramos iluminá-las, com orientação.

Contornando os espinhos da educação

E as belas flores irão enfeitar o mundo,

Ornar salas, palcos, repartições, salões,

Hospitais, altares, o universo.

Perfumar, envolver, colorir, reflorir

E os jardineiros de vidas, os professores,

Receberão novas mudas.

O solo, o colo já está preparado.

E o dom de Deus faz o ciclo prosseguir.

 

DARIO DA SILVA FERREIRA FILHO

Professor de Educação Física