1.- Segundo o horóscopo, nós somos dirigidos e predeterminados pelo poder dos astros. Se isso fosse verdade, não seríamos responsáveis pelos nossos atos. Não seríamos culpados pelo mal que praticamos, nem mereceríamos recompensa pelo bem que realizamos. Não seríamos livres!

 

2.- Segundo o horóscopo, todas as pessoas nascidas sob o mesmo signo procederiam da mesma forma. Como existem doze signos só haveria doze maneiras de agir e doze tipos de pessoas. Mas nós sabemos como são diferentes, não só as pessoas nascidas sob o mesmo signo, mas também as nascidas no mesmo dia e hora!

 

3.- As constelações em que se baseia o horóscopo, na realidade não existem. São figuras convencionais, criadas pela imaginação humana, ao observar a posição aparente das estrelas desde a terra, pois as estrelas estão a distâncias fantásticas umas das outras. Como é que uma coisa que não existe pode influenciar-nos?

 

4.- As estrelas foram agrupadas em 88 constelações, e não apenas em doze. Por que as outras 76 não teriam também influência nos habitantes da terra? Além disso, essas doze constelações do horóscopo estão todas no hemisfério norte. Como é que é? As constelações do nosso hemisfério sul, como o Cruzeiro do Sul e outras, não prestam para nada?

 

5.- Os horóscopos se contradizem. É só comparar os horóscopos do mesmo dia, publicados en diferentes jornais e revistas. A quem estão querendo enganar?

 

6.- Os horóscopos criam falsas ilusões. Pessoas que têm medo do futuro, sem coragem para enfrentar responsavelmente a vida, inseguras, etc, alimentam sua imaginação com essas falsas predições, que às vezes, por acaso, podem até dar certo...

 

7.- Há pessoas que dizem não acreditar e afirmam que lêem o horóscopo por passatempo. Tudo bem! Mas lá no fundo, arde uma esperança de que pelo menos as coisas boas dêem certo e nutrem essa ilusão, deixando-se enganar pela ficção de um horóscopo. Não é à toa que a Bíblia diz: "O número dos tolos é infinito"!

 

GCC