Gosto de gente

com a cabeça no lugar,
de conteúdo interno,
idealismo nos olhos
e dois pés no chão
da realidade.

 

Gosto de gente que ri,

chora, se emociona

com uma simples carta,
um telefonema,
uma canção suave,
um bom filme,
um bom livro,
um gesto de carinho,
um abraço,  um afago.

 

Gente que ama

e curte saudades,
gosta de amigos,
cultiva flores,
ama os animais.
Admira paisagens, poeira;
e escuta.

 

Gente que tem tempo
para sorrir bondade,
semear perdão,
repartir ternuras,
compartilhar vivências
e dar espaço

para as emoções

dentro de si,
emoções que fluem
naturalmente

de dentro de seu ser!

 

Gente que gosta

de fazer as coisas que gosta,
sem fugir de compromissos
difíceis e inadiáveis,
por mais desgastantes que sejam.

 

Gente que acolhe,
orienta,
se entende,
aconselha,
busca a verdade

e quer sempre aprender,
mesmo que seja

de uma criança,
de um pobre,
de um analfabeto.

 

Gente de coração
desarmado,
sem ódio

nem preconceitos baratos.
Com muito Amor
dentro de si.

 

Gente que erra

e reconhece,
cai e se levanta,
apanha

e assimila os golpes,
tirando lições
dos erros
e fazendo redentoras
suas lágrimas

e sofrimentos.

 

Gosto muito

de gente assim...
e desconfio que é
deste tipo de gente
que DEUS também gosta!

 

(Arthur da Távola)