GENTE

Há gente que com só uma palavra
acende a ilusão das roseiras;
que com apenas sorrir entre os olhos
nos convida a viajar por outras regiões,
nos faz percorrer todo um mundo de magia.

Há gente que com só dar a mão
quebra a solidão, põe a mesa,
serve a comida, coloca as grinaldas;
que com só pegar o violão
faz uma sinfonia de felicidade.

Há gente que com só abrir a boca
chega até as fronteiras da alma,
alimenta uma flor, inventa sonhos,
faz cantar o vinho nos barris
e fica depois como se não tivesse feito nada.

E a gente vai embora, enamorada da vida
desterrando uma morte solitária
pois sabe que em qualquer esquina
há gente que é assim, tão necessária.

Hamlet Lima Quintana (Trad. GCC)