Não é à toa que a cabeça

está acima do coração!

 

Na cabeça está a inteligência,

no coração, o amor.

Inteligência e amor,

amor e inteligência:

Amor inteligente!

 

Pois é!

O contrário?

Amor burro!

Amor que não usa a inteligência.

Amor que se isola no coração.

Amor burro!...

 

Porque namorar é conhecer,

e a sede do conhecimento

está na cabeça

e não no coração

que bastante trabalho tem

em não deixar o sangue parar...

 

Por isso, no namoro,

a cabeça vai na frente,

o coração vai atrás.

O coração ama

o que a inteligência aprova!

 

Quando o coração passa na frente,

salve-se quem puder!

Ele é cego, surdo e mudo,

e, nessas condições,

nunca poderá

ter carteira de motorista!

 

Ele só pode ir de carona

no carro da inteligência

nas complicadas curvas

da estrada do amor.

A inteligência dirige,

o coração acompanha.

 

AMA LIVREMENTE:

O AMOR É SEMPRE LIVRE,

MAS A LIBERDADE...

É INTELIGENTE!

 

(Gerardo Cabada Castro)