Quando o amor chamar, sigam-no,

mesmo que tenha caminhos pedregosos e íngremes.

E, quando lhes falar, creiam nele

mesmo que sua voz possa

dissipar os seus sonhos,

como o vento norte devasta o jardim.

Pois da mesma forma que o amor os exalta,

da mesma maneira também os aflige,

e da mesma forma que os faz amadurecer,

assim também os podará.

 

Ele os abrasa no seu fogo sagrado

para que sejam o pão santo da mesa de Deus.

Tudo isso realiza o amor em vocês,

para que conheçam o segredo do seu coração

e possam tornar-se um fragmento do coração da Vida.

 

O amor não dá nada além de si próprio

e nada colhe senão em si mesmo.

O amor não possui nem deseja ser possuído,

porque o amor é suficiente ao amor.

 

E não pretendam dirigir o amor

porque, se os encontrar dignos,

será ele quem os conduza.

O amor deseja somente doar-se!

 

Gibran Kahlil Gibran