O PRESÉPIO

 

PEQUENA PEÇA DE NATAL EM 1 ATO

por

GERARDO CABADA CASTRO

 

**********

 

PERSONAGENS

(por ordem alfabética)

 

Moça-1..................................... Anjo

Moça-2 .................................... Anjo

Moça-3..................................... Maria

Rapaz-1.................................... São José

Rapaz-2.................................... Pastor

Rapaz-3.................................... Pastor

 

Se for mais conveniente e/ou de acordo com o elenco disponível,

pode-se converter a MOÇA-2 em RAPAZ, e o RAPAZ-3 em MOÇA.

 

**********

 

CENÁRIO

 

Um espaço simples, vazio, sem enfeite nem móveis.

Supõe-se que a porta de entrada está à direita de quem olha do palco para a platéia.

 

**********

 

MATERIAL NECESSÁRIO

 

MOÇA-2 ....... Um presépio (manjedoura) grande o suficiente para deitar nele um menino (ou menina) pequeno.

RAPAZ-2...... Uma faixa para o braço.

RAPAZ-3...... Um travesseiro para amarrar no bumbum.

 

**********

**********

 

 

ATO ÚNICO

 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

Ao abrir-se a cortina, não há ninguém no palco. Mas não demoram a entrar os personagens, como se explica a seguir...

 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

 

MOÇA-1..... (Entra pela DIREITA, sempre do ator, passeia pelo palco observando tudo, fazendo gestos como se estivesse planejando uma arrumação. Depois pára no meio, na parte da frente do palco, olhando como antes para todos os cantos da platéia, fazendo os mesmos gestos de antes, como se estivesse fazendo planos. Se parecer conveniente pode cantarolar ou cantar alguma música popular de Natal).

 

MOÇA-2..... (Entra pela DIREITA, sem fazer barulho, trazendo com bastante esforço e dificuldade um PRESÉPIO (manjedoura) grande o suficiente para deitar nele um menino (ou menina) pequeno. Pára, olha como procurando um lugar para colocá-lo. Depois vê a MOÇA-1, que continua olhando para a platéia, fazendo gestos, e se aproxima, dando-lhe um empurrão com o presépio. Se a altura do palco for pequena, a MOÇA-1 pode cair na platéia. Ao mesmo tempo MOÇA-2 diz:

 

MOÇA-2..... Onde coloco este troço?

MOÇA-1.....  (Responde furiosa): Ei! Cuidado! Olhe por onde anda!!!

MOÇA-2..... Tá bom. Mas onde coloco este troço?

MOÇA-1..... Troço, o quê!? Você chama isso de troço!???

MOÇA-2..... Troço, treco, trem, cacareco, o que for.

MOÇA-1..... (Se tiver caído na platéia, diz) Espere, um momento! (Volta ao palco) Isso que você chama de troço, trem, treco e... não sei o que mais...

MOÇA-2..... Cacareco!

MOÇA-1..... Não importa! Isto! (Pega o presépio das mãos da MOÇA-2) Isto, isto! É um presépio! Uma manjedoura! (Devolve o presépio à MOÇA-2) Entendeu, sua ignorante!

MOÇA-2..... Olha! Não precisa apelar... Tá certo!... Bem... onde coloco este, este... trem, este treco, este cacareco, este...

MOÇA-1..... (Gritando) Pre-sé-pio!!!!

MOÇA-2..... Pois é! Onde coloco?

MOÇA-1..... (Volta a percorrer o palco, como no início. MOÇA-2 olha para ela girando sobre si mesma para acompanhar com a vista os seus movimentos. MOÇA-1 pára no centro e diz, apontando com um dedo): Aqui!

MOÇA-2..... Você que manda! (Coloca o presépio no lugar marcado pela MOÇA-1, meio de lado, e depois tenta ajeitá-lo empurrando-o com os pés).

MOÇA-1..... (Observa-a) Você não tem jeito mesmo! Você sabe pra que vai servir este presépio?

MOÇA-2..... Sei, claro! Eu já trabalhei na roça! A gente enche de capim pro gado comer.

MOÇA-1..... Enche, enche... Você é que está enchendo com sua burrice!

MOÇA-2..... Êpa! Olha o respeito!

MOÇA-1..... Desculpa! É que estou meio nervosa... Está na hora de começar e não há nada preparado!

MOÇA-2..... Está desculpada... Você estava falando de capim...

MOÇA-1..... (Tentado-se conter) Eu... não estava... falando de capim... Eu... estava falando... do presépio... entendeu?

MOÇA-2..... Completamente! Então não vai querer capim?... (MOÇA-1 fica agitada, mas domina-se e não responde)  Tá bem, tá bem! Eu trago-lhe um sanduíche!

MOÇA-1..... Eu não quero sanduíche e também não quero capim!!!...  (Aproxima-se de novo do presépio e fala calmamente, dominando-se) Este presépio é pra colocar o Menino Jesus neste Natal!

MOÇA-2..... Você está falando do Menino Jesus, mesmo!

MOÇA-1..... Estou!

MOÇA-2..... Aquele que é filho de Deus, que veio à terra deste tamanhinho (mostra com as mãos um tamanho pequeno) pra ficar com a gente?

MOÇA-1..... Esse mesmo!

MOÇA-2..... (Pega o presépio e dirige-se à direita para sair) Não demoro!

MOÇA-1..... (Segura a MOÇA-2, antes de sair) Onde você pensa que vai?

MOÇA-2..... Vou trocar este troço para um bercinho bonito que eu tenho lá em casa.

MOÇA-1..... De jeito nenhum! Devolva o presépio! É aí que vai ficar o Menino Jesus!

MOÇA-2..... Péra aí! Você gosta ou não gosta do Menino Jesus?

MOÇA-1..... Claro que gosto, ora essa!

MOÇA-2..... Então, tchau! (Tenta sair de novo, mas a MOÇA-1 a segura de novo)

MOÇA-1..... Péra aí! Que história é essa de querer sumir com o presépio? (Tira o presépio das mãos da MOÇA-2 e o recoloca no mesmo lugar de antes)

MOÇA-2..... (Ficando brava) Você quer colocar nessa porcaria de presépio o Menino Jesus e ainda fala que gosta dele! Deixa eu pegar o meu bercinho!

 

(Quando vai sair pela direita dá de cara com RAPAZ-1 e MOÇA-3. Os dois formam um casal, ela, MOÇA-3, vestida de Maria, e ele, RAPAZ-1, de São José)

 

RAPAZ-1 e MOÇA-3: (Bem alegres) Booooa noiteeee! (MOÇA-2 recua diante deles)

MOÇA-1 e MOÇA-2: Boa noite!

MOÇA-2..... Quem são vocês?

RAPAZ-1.... Viemos ajudar a representar a peça do presépio para esta criançada toda (Dirigem-se os dois à frente do palco) Boa noite, criançada! ...

MOÇA-3..... Eu sou Maria, a mãe do Menino Jesus, e este é José o pai do Menino Jesus.

MOÇA-2..... (Aproxima-se deles) Quer dizer que vocês são os pais do Menino Jesus?

RAPAZ-1.... Somos! (Dá-lhe a mão) José...

MOÇA-3..... (Dando-lhe a mão) Maria... e vocês quem são?

MOÇA-2..... Eu vou ser um anjo ou anja, sei lá.

MOÇA-1..... Eu serei outro anjo.

MOÇA-2..... (Dirige-se à MOÇA-1) Ei! Cadê as asas? Anjo sem asas não existe ou existe?

MOÇA-1..... Se não encontrarmos asas, abanamos os braços.

MOÇA-2..... Boa! (Dirige-se aos recém chegados) Espera aí! Se vocês são os pais do Menino Jesus, não vão querer pôr e Menino Jesus nesta porcari..., digo,  neste treco,... neste presépio, para ele dormir, vão?... Eu tenho um bercinho muito bonitinho, gostoso...

 

(RAPAZ-1 e MOÇA-3 aproximam-se do presépio e o examinam)

MOÇA-3..... Está ótimo!

RAPAZ-1.... Não podia ser melhor!

MOÇA-2..... (Estranhando muito) Vocês gostaram?!

MOÇA-1..... (À MOÇA-2) Está vendo? É o melhor que achamos!

MOÇA-2..... Mas... mas... Como é possível que os pais gostem de colocar o filhinho deles nesse cacareco!

MOÇA-1..... Presépio!...

MOÇA-2..... (Falando à parte à MOÇA 1) Você tem certeza de que eles são mesmo os pais do Menino Jesus?

MOÇA-1..... Claro!...

 

(MOÇA-1 e MOÇA-2 ficam observando como MOÇA-3 e RAPAZ-1 estão ajeitando o presépio, empurra pra cá, empurra pra lá. Depois, colocam-se um a cada lado, e experimentam várias posições, de joelhos, de pé, etc...)

 

MOÇA-2..... (À parte a MOÇA-1) Pra ser pais do Menino Jesus, acho-os bastante desajeitados!

MOÇA-1..... (Aproxima-se dos dois, quando José está de pé à direita do presépio e Maria do outro lado, sentada sobre as pernas olhando para o presépio) Assim está ótimo!

MOÇA-2..... Mas ainda está faltando gente pra representação!

 

(RAPAZ-1 e MOÇA-3 abandonam suas posições)

 

RAPAZ-1.... Na gruta de Belém...

MOÇA-2..... (Interrompendo) Onde?...

RAPAZ-1.... Na gruta, onde nasceu o Menino Jesus.

MOÇA-2..... Era o que faltava: além desse treco do presépio, ainda há uma gruta!

MOÇA-3..... Claro! Jesus nasceu numa gruta, perto de Belém, na Palestina...

MOÇA-2..... Puxa! Aquilo agora está cheio de bombas explodindo!

MOÇA-3..... Pois é! Logo na terra onde Jesus nasceu.

RAPAZ-1.... Como estava dizendo, na gruta de Belém havia também um boi e um jumento!

MOÇA-2..... (Cai na gargalhada) Essa não! Um boi... ha!, ha!, ha!.... e um jegue!... ha!, ha!, ha!...

MOÇA-1..... Qual é graça?

MOÇA-2..... (Sem parar de rir) Um jegue... (Imita um jegue) ió! ió! ió!... (De repente fica séria) Vocês me estão querendo fazer de trouxa? Tchauzinho!!! (Dá meia volta para sair)

MOÇA-3..... (Corre e a segura) Que é que há com você?... Nunca viu um presépio?

MOÇA-2..... (Seca) Não! Desse jeito, não!

RAPAZ-1.... Você não sabe que Jesus nasceu num presépio, numa gruta onde guardavam o gado.

MOÇA-2..... Claro que sei. Não sou ignorante (Olha de lado para a MOÇA-1)

MOÇA-3..... É por isso que ao montar um presépio imitamos a gruta onde Jesus nasceu: o boi, o jumento, Maria e José, os pastores, o presépio...

MOÇA-2..... Certo, certo. Jesus nasceu num presépio. Só por isso nos vamos castigá-lo obrigando-o a nascer todos os anos noutro presépio. Eu tenho um bercinho bonitinho...

MOÇA-1..... Por quê? Você acha que se nascesse hoje, teria um bercinho bonitinho como o seu?

MOÇA-2..... Bem, talvez melhor...

MOÇA-3..... (Aproxima-se da frente do palco e mostra a platéia) Olhe quanta criança! (Aproximam-se todos) Será que alguma delas já dormiu num presépio?...

 

(Se for conveniente pode provocar-se um diálogo com as crianças da platéia, perguntando, onde dormiam quando eram pequenas, etc...)

 

RAPAZ-1.... Talvez ninguém dormiu num presépio, como Jesus, mas eu sei de crianças que já dormiram numa caixa de papelão, ou no chão duro...

MOÇA-2..... Eu vi na televisão criança dormindo no meio de bichos, cachorros, galinhas, porcos...

MOÇA-1..... Por falar nisso, como é que ainda não chegou o boi e o jumento?

RAPAZ-1.... (Dirigindo-se à platéia) Alguém viu por aí um boi e um jumento?...

MOÇA-3..... Deste tamanho... (Faz o gesto)

MOÇA-1..... Com dois chifres... (Faz gesto, imitando chifres)

MOÇA-3..... Deste tamanho... (Faz o gesto)

MOÇA-2..... Jumento com chifres?

MOÇA-1..... Não! O boi é que tem chifres...

 

(Pode manter-se um diálogo com as crianças, sem exceder-se demais...)

 

RAPAZ-2 e RAPAZ-3: (Entram pela direita, sem serem visto e gritam) Booooa noiteeee!...

 

(Todos dão um pulo: se não houver perigo, podem cair na platéia. Os recém chegados se aproximam e olham para os que caíram na platéia).

 

RAPAZ-2.... Que é que vocês fazem aí em baixo?

RAPAZ-3.... É pra nós também descer?

MOÇA-1..... Vocês não podiam entrar com mais jeito?

 

(Voltam ao palco. Ao chegar, observam que RAPAZ-2 está com um braço enrolado com um pano e amarrado ao pescoço, e RAPAZ-3 tem um travesseiro amarrado no bumbum).

 

MOÇA-2..... Que aconteceu com vocês?

RAPAZ-2.... Eu tentei pegar o boi a unha e me deu uma chifrada no braço.

RAPAZ-1.... (Ao RAPAZ-3) E você?

RAPAZ-3.... Eu estava puxando o jumento pelo cabresto. Aí ele se virou e me deu um coice com as duas patas no meu querido bumbum!

MOÇA-1..... Já percebi tudo! Não vamos ter nem boi nem jumento...

MOÇA-2..... Nem bercinho!

MOÇA-3..... Nem pastores!

RAPAZ-2 e RAPAZ-3: Os pastores somos nós.

RAPAZ-1.... Ai é? Então, que estamos esperando? Vamos lá!

MOÇA-1..... Cada um no seu lugar!

 

(Começa uma correria tentando colocar-se cada um na posição que lhes corresponde. Depois de um pouco de empurra-empurra ficam todos em seus lugares e posições... Durante esta correria vão falando frases como): Aqui sou eu... você é no outro lado... os pastores ficam de joelhos aqui... São José de pé.... etc, etc...

- No final ficam assim distribuídos, lembrando que a direita e a esquerda sempre se refere à direita ou esquerda do ator:

São José: à direita do presépio, de pé.

Maria: à esquerda do presépio, sentada sobre as pernas.

Pastores: ajoelhados do lado de São José, mas um pouco afastados dele.

Anjos: do lado de Maria, agitando as asas (se tiverem) ou os braços...

 

RAPAZ-1.... Agora vamos cantar. Um, dois e três: (Sem sair desta posição, começam a cantar uma canção de Natal, todos muito felizes e sorridentes... De repente, MOÇA-1, sai do seu lugar, gritando):

MOÇA-1..... Parem! Parem! Parem!...

RAPAZ-3.... Parar, por quê?

MOÇA-1..... Olhem para o presépio!!!... (Todos olham sem mover-se) Olhem de perto, olhem... (Aproximam-se) Que é que estão vendo?

TODOS...... Um presépio!

MOÇA-2..... Querem que vá procurar o meu bercinho?

MOÇA-1..... Não está faltando nada?

MOÇA-3..... Talvez um paninho...

RAPAZ-1.... Um travesseirinho...

RAPAZ-2.... Uma ovelhinha...

RAPAZ-3.... Um ursinho de pelúcia...

MOÇA-2..... O meu bercinho...

MOÇA-1..... (Leva as mãos à cabeça e caminha até a frente do palco. Os demais ficam cochichando entre si, em volta do presépio... Dirige-se à platéia): Vocês sabem o que está faltando no presépio...

 

(Se ninguém responder que está faltando o Menino Jesus, MOÇA-1 leva a conversa com as crianças para que surja essa resposta. Quando isso acontecer, vira-se, sem ficar de costas ao público, e diz):

 

...Estão vendo! Até as crianças sabem o que está faltando no presépio e vocês não sabem! (Ficam todos com cara triste e de cabeça baixa) Muito bem, agora que já sabemos o que está faltando no presépio, voltemos aos nossos lugares (colocam-se como antes)...

RAPAZ-1.... Pronto! Então vamos cantar... um... dois... três (Começam a cantar, como antes...)

MOÇA-1..... Parem! Parem! Parem!...

MOÇA-2..... Outra vez?

RAPAZ-3.... Que é que foi agora?

MOÇA-1..... O Menino Jesus! Esqueceram que está faltando o Menino Jesus?

RAPAZ-2.... Quem ficou encarregado de trazer o Menino Jesus?

MOÇA-3..... Não sei...

RAPAZ-2.... E agora? Acho que nos lembramos de tudo e esquecemos o principal! O Menino Jesus! Que vergonha!

RAPAZ-3.... Onde vamos encontrar agora um Menino Jesus? (Começam a juntar-se todos em volta do presépio, cochichando, menos RAPAZ-3, que vai para a frente do palco e se dirige à platéia): Vocês sabem onde posso encontrar uma criança pra fazer de Menino Jesus?

 

(Mantém um diálogo com as crianças do palco até que uma criança pequena se oferecer. Os demais também se aproximam do RAPAZ-3 e podem ajudá-lo. Quando a criança (menino ou menina) sobe ao palco, fica no meio do grupo, entre a MOÇA-1 e a MOÇA-2, na frente do palco).

 

MOÇA-2..... (À criança) Qual é o seu nome?

CRIANÇA... (Diz o nome)

MOÇA-2..... O nosso Menino Jesus chama-se: (Diz o nome do/a menino/a).

MOÇA-1..... (Dirigindo-se à platéia) Que bom que já temos Menino Jesus!

MOÇA-2..... Mas vocês sabem de uma coisa?

RAPAZ-1.... Todos você podem ser Meninos Jesus!

MOÇA-3..... Meninos e Meninas Jesus!

RAPAZ-2.... Não só podem, mas devem ser Meninos e Meninas Jesus!

RAPAZ-3.... Não importa se dormem numa caminha ou num presépio.

MOÇA-2..... Ou num bercinho bonitinho como o meu.

MOÇA-1..... Mas não são vocês os únicos Meninos e Meninas Jesus que existem.

RAPAZ-2.... Também existem outros Meninos e Meninas Jesus, nas ruas, sem ter onde dormir...

MOÇA-3..... Ou dormindo numa caixa de papelão, coberto com jornais...

RAPAZ-1.... Mesmo durante o Natal...

MOÇA-2..... Mesmo quando a gente diz Feliz Natal...

RAPAZ-3.... Eles não têm um Feliz Natal...

 

(MOÇA-1 e MOÇA-2 pegam a criança e a levantam).

 

MOÇA-1..... N... (Nome da criança) é agora o nosso Menino Jesus!

MOÇA-2..... Ela está representando todos os Meninos Jesus que há no Brasil esperando um Feliz Natal! (Dirigem-se ao presépio e colocam a criança nele. Cada um fica no seu lugar e cantam a canção de Natal, desta vez, até o final)

 

 

FIM
 

 (Autor: Gerardo Cabada Castro)

 

 


  VOLTAR