ÁRVORE DE NATAL

A origem da Árvore de Natal se remonta a um ou dois milênios antes de Cristo. Naquele tempo muitos povos indo-europeus que estavam se espalhando pela Europa e pela Ásia, cultuavam as árvores como a expressão das forças fecundantes da natureza. 

Inicialmente o carvalho era considerado o rei das árvores. Como no inverno perdia as folhas, seus galhos eram cobertos de adornos para compensar esta perda. 

Segundo uma lenda, no século VIII, na época de  Natal, um carvalho "sagrado", venerado pelos pagãos, caiu sobre um pequeno abeto, árvore de copa triangular, da família dos pinheiros. Apesar de ser menor e mais frágil que o carvalho, e o golpe ser muito forte, o abeto ficou de pé. Os cristãos viram nesse acontecimento um simbolismo muito forte: o Menino Jesus, uma criança frágil, superando o poder dos pagãos, representados pelo carvalho.

O abeto (nosso pinheirinho)  foi proclamado a "Árvore do Menino Jesus". Tomou-se sua forma triangular como símbolo da Santíssima Trindade.

 Mas, a atual Árvore de Natal se originou na Alemanha por volta do século XVI. Só no século XIX começou a espalhar-se pela Europa e depois pelo resto do mundo. A ornamentação da Árvore de Natal tem seu precedente nos antigos adornos do carvalho.

 

 


   VOLTAR