Um homem chegou a uma pequena cidade do interior, onde, poucos anos antes, tinha conhecido um casal com o qual mantinha uma grande amizade. Recebera um telefonema da esposa do casal comunicando-lhe que seu marido estava muito doente e decidiu viajar imediatamente.

Acabava de se instalar no pequeno hotel da cidade, quando foi surpreendido com a notícia de que seu amigo tinha falecido e que seria enterrado naquela mesma tarde. Triste com a situação, informou-se onde seria o velório e partiu para lá.

Ao chegar, viu que no caixão estava o morto inteiramente nu e ao lado um grande pote cheio de creme, no qual cada um dos presentes metia a mão e após apanhar um pouco, passava sobre o defunto.

Surpreendido pela cena, coisa inusitada para ele, aproximou-se da esposa e perguntou:

- Desculpe-me a ignorância, mas o que estão fazendo é tradição por aqui?

Ao que a esposa respondeu:

- Não! É algo inusitado. Nunca fizemos. É que ele pediu para ser cremado...

 

(Autor desconhecido)