Cê é o colíro do meu ôi.

Cê é o chicrete garrado

na minha carça dins.

Cê é a maionese do meu pão.

Cê é o cisco no meu ôiu

(o ôtro oiu - eu tein dois).

O limão diminha caipirinha.

O rechei dimeu biscoito.

A masstumate do meu macarrão.

A pincumel do meu buteco.

O arroizin quentin

prapô o franguin junto...

Nossinhora!

Gós dimais da conta docê, uai.

 

Cê é tamém:

O videperfume da minha pintiadêra.

O dentifriço da minha iscôdidente.

A arvi que midá sombra no pondions.

Ói qui!

Tôqui pelejanu pra num

chorá de saudadôcê!

Sossei côcê é mess amiga d+.

 

Ansdionte um amigo me disse:

Oiprocêvê avida cuméqui faz,

Agente pópô fé intudo,

mai nos amigos

é quinois tem quicridita mêsss.

Noragá ês é qui táquiperto

ajuda apô os trem in ordi

Óiprocevê!!!

Quem tem amigassim,

tem um tisôru!

 

Eu guárdêsse tisouro,

com todo carinho ,

Do ladesquerdupeito !!

Dentro do Meu Coração!!

 

AMOCÊ PADANÁ!

 

 Não consegui achar
o nome do(a) autor(a)