Um mineirinho foi para São Paulo, para tentar melhorar de vida. Ele tinha segundo grau, mas era uma pessoa muito humilde e educada, apesar da sua simplicidade.

 

Juntou toda sua economia e partiu para São Paulo. Chegando lá encontrou uma pensão bem econômica e iniciou a procura por um trabalho, mas passada uma semana, nada conseguiu.

 

O mineirinho fez as contas e decidiu que não podia continuar na pensão. Ou voltava para casa ou arranjava um local para ficar. Teve, então, a idéia de morar debaixo de um viaduto com acesso fácil para várias estações de metrô. Fez um barraco de madeirite reciclado e conseguiu algo para o cobrir. Assim resolveu seu problema de moradia.

 

A anoitecer ele teve vontade de satisfazer suas necessidades fisiológicas. Lembrou que não tinha local adequado para um banheiro e resolveu comprar um pinico.

Chegando a uma loja, procurou o pinico e pediu ao vendedor:

- Eu quero um trem daquele!

 

O vendedor respondeu que não tinha trem e indicou onde era a estação.

 

O mineiro ficou irado e mostrou com o dedo que queria aquele negócio. O paulista novamente disse que não tinha negócio nenhum, apesar do mineiro estar mostrando o pinico.

O mineiro, então, sem perder a calma subiu numa cadeira, pegou o pinico e mostrou-o ao vendedor.

- O nome disso aí - explicou o paulista - é "mineiro"!

Então o mineiro respondeu:

- Pois eu quero dois mineiros para encher de paulista!