O dono de uma granja de galinhas achou que estava na hora de revitalizar o seu galinheiro, adquirindo um galo novo, pois o galo atual, mesmo ainda em atividade já tinha bastantes anos. Comprou, então, um novo galo e o colocou no galinheiro.

 

Quando o galo velho viu o novo passeando pelo galinheiro, ficou preocupado.

- Estão querendo substituir-me - pensou ele. - Isso significa que estou perto da panela. Preciso fazer alguma coisa.

 

Aproximou-se do galo novo e lhe disse:

- De modo que você é novo no galinheiro? E certamente está pensando que é o mais forte da granja. Pois, olha! Eu ainda não estou pronto para a faca e para provar-lhe que sou mais galo que você, eu o desafio para uma corrida em volta do galinheiro. Daremos dez voltas. Quem ganhar será o rei do galinheiro.

 

O galo novo, achando-se mais forte que o velho, aceitou o desafio, acrescentando:

- Muito bem. Pois para que veja que o mais forte sou eu, dou-lhe meia volta de vantagem. Ainda assim ganharei facilmente.

 

Os dois galos prepararam-se para a grande corrida e as galinhas colocaram-se ao redor do galinheiro para animá-los. Começou a carreira, e o velho galo, depois da primeira volta conseguia manter a vantagem, mas à medida que o tempo vai passando, o galo novo começou a se aproximar.

 

O granjeiro, ouvindo a gritaria das galinhas, pegou a espingarda e saiu de casa pensando que algum animal tivesse entrado no galinheiro. Quando viu o galo novo correndo atrás do galo velho, fez mira com a espingarda e... pum!!!... O galo novo caiu morto no meio de uma nuvem de penas. O homem pegou o galo novo morto e o levou para casa. No caminho foi matutando:

- Que coisa! Já é o terceiro galo bicha que compro neste mês!

 

(Autor desconhecido)