Viajando com meu cachorro, Cocker Spaniel, escrevi antecipadamente ao Hotel, para saber se podiam  acomodar um hóspede de quatro patas.


      Eis a resposta:


      "Trabalho na indústria hoteleira há mais de 30 anos. Até agora nunca precisei de chamar a polícia para expulsar um cão que promovesse distúrbios até altas horas da noite. Até hoje nunca vi um cão pôr fogo na roupa da cama por adormecer com um cigarro na mão. Nunca encontrei uma toalha ou um cobertor do hotel na mala de um cão, nem manchas deixadas nos móveis pelo fundo da garrafa de um cão.
      Está claro que aceitamos o seu cão.
      PS: Se ele se responsabilizar pelo senhor, venha também."


 (Autor desconhecido)