Um bębado, depois de uma noite inteirinha de bar em bar, caminhava pela rua tentando chegar ŕ sua casa. Está quase amanhecendo. Passo a passo, de parede em parede, quase se esborrachando contra o chăo. De repente, escuta:

- Bębado!

Virou-se para ver quem tinha dito isso e seus olhos se esbugalharam quando viu que era um jacaré que o olhava fixamente. O jacaré voltou a dizer:

- Bębado!

O homem, já recuperado da surpresa, cambaleou e disse:

- Ssssseu... chhhhato!

E continuou caminhando. De novo ouviu:

- Bębado!

- Dá o fooora!!!

- Bębado!

- Chhhhega!!!

- Bębado!

- Me... deixxxa... em pazzzz!!!

- Bębado!

O homem, já muito furioso, além de muito bębado, ameaçou o jacaré:

- Se vocę... falar de novo... eu te enfio a măo... pela boca até o fundo, ...pego tua cauda e puxo até virar-te do avesso, como se fosse uma meia!!!

Quando o bębado se virou para continuar caminhando voltou a ouvir:

- Bębado!

Super furioso, virou-se, correu até o jacaré, enfiou a măo na boca do bicho, pegou a sua cauda e o virou do avesso. Pensando que tinha resolvido o problema, o bębado retomou seu caminho, quando, de repente ouviu:

- Dobabę!!!...

(Autor Desconhecido)