O TRABALHO

Após uma vida plena de atividade, morreu, em paz, um sujeito já um tanto idoso. Morrendo, foi levado para um mundo diferente, onde um solene mordomo lhe mostrou um quarto suntuoso em rico palácio, explicando:

- É aqui que o senhor vai morar. Qualquer coisa que desejar, basta apertar este botão, e terá tudo, as mínimas coisas que lhe apetecerem.

Daí a um mês mais ou menos, estava o nosso herói sentado numa esplêndida poltrona, tendo ao lado charutos, garrafas de uísque, espingardas para caçar, caniços para pescar, som, televisão e tudo mais que um homem pudesse desejar. Mas não estava satisfeito. Tocando a campainha, surgiu novamente o mordomo:

- Venha cá, rapaz. Eu quero alguma coisa para fazer. Quero trabalho!

- Sinto muito, doutor, mas trabalho é a única coisa que não há por aqui.

- O quê? Se eu não posso trabalhar aqui, prefiro ir para o inferno!

- Mas, doutor, onde é que o senhor pensa que está?

(Alex F. Osborn)