Um dia, quando eu era pequeno, eu e meu pai íamos para a esquina para pegar o ônibus.

 

Antes de chegarmos à esquina, vimos que o ônibus já vinha vindo. Ele agarrou a minha mão e disse:

- Vamos dar uma corrida!

- Mas não vamos alcançar o ônibus - gritei. - Vamos perdê-lo!

- Você tem razão - concordou ele, correndo, - vamos perdê-lo, tentando!

 

(John Baragwanath)