Certa vez, Buda, ao entrar em um vilarejo, foi insultado por um homem. Nem todos apreciavam sua doutrina e alguns temiam que seus próprios filhos se tornassem discípulos dele.

 

Ao passar entre a multidão, alguém ergueu a voz e lançou um insulto grosseiro contra aquela figura vestida de branco que avançava serenamente. Buda levantou a cabeça e os olhares se cruzaram. Apenas isso.

 

No dia seguinte, aquele homem, arrependido, aproximou-se de Buda e pediu-lhe perdão, dizendo:

- Não pude dormir durante toda a noite e não poderei dormir até que você me perdoe pelo que fiz ontem.

 

Buda respondeu:

- Pois eu dormi toda a noite tranqüilamente e não há nada para perdoar. Ontem foi ontem, e hoje é hoje. Talvez seja você quem deva me perdoar, pois, por minha causa, você não conseguiu dormir.

 

Buda seguiu seu caminho. Sua lição ficou na lenda como receita para a saúde da alma: a melhor receita para dormir bem é fazer sempre o bem.

 

A ofensa causa mais dano para o ofensor que para o ofendido ...

 

 

(Carlos G. Vallés)