Era uma vez uma menina órfã que não tinha nem família nem ninguém para amá-la. Certo dia, sentindo-se muito triste e sozinha, foi passear pelo campo e viu uma pequena borboleta presa num arbusto de espinhos. Quanto mais a borboleta lutava para se libertar, mais os espinhos cortavam suas asas frágeis. A menina órfã libertou cuidadosamente a borboleta de sua prisão de espinhos. Em vez de voar para longe, a pequena borboleta transformou-se numa bonita fada. A menina esfregou os olhos, sem acreditar.

 

- Por sua maravilhosa gentileza – disse a boa fada à menina -, vou realizar qualquer desejo que você escolher.

 

A menina pensou um pouco e depois respondeu:

- Eu quero ser feliz!

 

A fada disse:

- Muito bem – e, inclinando-se na direção dela, sussurrou alguma coisa no seu ouvido. Em seguida, a fada desapareceu.

 

Enquanto a menina crescia, não havia ninguém na região tão feliz quanto ela. Todos lhe perguntavam o segredo da sua felicidade. Ela apenas sorria e respondia:

- O segredo da minha felicidade é ter ouvido o que uma boa fada me disse quando eu era menina.

 

Quando estava bem velhinha e doente, todos os vizinhos se reuniram à sua volta, com medo de que o maravilhoso segredo desaparecesse com ela.

- Conte, por favor – imploraram eles. – Conte o que a boa fada disse.

 

A adorável velhinha simplesmente sorriu e respondeu:

- Ela me disse que todo mundo, por mais seguro que pareça, quer seja velho ou novo, rico ou pobre, precisa de mim.

 

 

(Jack Canfield - Histórias para Aquecer o Coração dos Adolescentes)