Uma rosa vermelha, muito bela, estava feliz por saber que era a rosa mais bonita do jardim. Mas notava que a gente não se aproximava, olhava de longe. De repente caiu na conta de que a seu lado sempre estava um sapo grande e feio, e que por causa dele, ninguém se aproximava para vê-la de perto e sentir seu perfume. Irritada, mandou o sapo ir embora imediatamente.

O sapo, muito obediente, respondeu:

- Está bem. Se você quer, irei embora.

 

Depois de algum tempo, o sapo voltou e passou ao lado da rosa, e ficou surpreso ao vê-la completamente murcha, sem folhas e sem pétalas. Perguntou-lhe:

- Que aconteceu? Vejo que não está nada bem!

A rosa respondeu:

- Quando você foi embora, as formigas e os insetos começaram a comer, dia e noite, minhas folhas e pétalas, e nunca voltei a ser a mesma.

- É claro! - explicou o sapo. - Quando eu estava aqui, comia as formigas e os insetos e por isso sempre era a mais bela do jardim...



(Autor desconhecido)