Há tempos, um bando de mais de mil rolinhas habitava numa floresta da Índia. Viviam felizes, mas temiam enormemente seu inimigo, o apanhador de rolinhas. Ele imitava seu chamado e, quando se reuniam para atendê-lo, jogava sobre elas uma enorme rede e as levava numa cesta para vender. Mas uma das rolinhas era muito sábia e disse:

- Irmãs! Elaborei um plano muito bom. Quando o caçador jogar a rede, cada uma de nós enfiará a cabeça por dentro de um furo da rede e todas alcançaremos voo juntas, levando-a conosco. Depois de tomarmos uma boa distância, deixaremos cair a rede num espinheiro e fugiremos.

 

Todas concordaram com o plano. No dia seguinte, quando o caçador jogou a rede, todas juntas a içaram conforme a sábia rolinha havia instruído, jogaram-na sobre um espinheiro e fugiram. Enquanto o caçador tentava retirar a rede de cima do espinheiro, escureceu e ele teve de voltar para casa.

 

Isso aconteceu durante várias tentativas, até que, afinal, a mulher do caçador se aborreceu e indagou:

- Por que você nunca mais conseguiu pegar nenhuma rolinha?

 

O caçador respondeu:

- O problema é que todas as aves estão trabalhando juntas, ajudando-se entre si. Se ao menos elas começassem a discutir, eu teria tempo de pegá-las.

 

Dias depois, uma das rolinhas acidentalmente esbarrou na cabeça de uma das irmãs quando pousaram para ciscar o chão.

- Quem esbarrou na minha cabeça? - perguntou raivosamente a rolinha ferida.

- Não se aborreça. Não tive a intenção de esbarrar em você - disse a primeira.

 

Mas a rolinha machucada continuou a discutir:

- Eu sustentei todo o peso da rede! Você não ajudou nem um pouquinho! - gritou.

 

A primeira então se aborreceu e em pouco tempo estavam todas envolvidas na disputa. Foi quando o caçador percebeu a sua chance. Imitou o chamado das rolinhas e jogou a rede sobre as que se aproximaram. Elas ainda estavam contando vantagem e discutindo, e não se ajudaram a içar a rede. Portanto, o caçador ergueu-a sozinho e enfiou as rolinhas dentro da cesta.

 

Enquanto isto, a sábia rolinha reuniu as amigas e juntas voaram para bem longe, pois ela sabia que discussões causam desgraças.

 

(Fábula Budista)