Havia necessidade de abrir um reformatório para meninos. Foi chamado um famoso e muito conhecido pedagogo para orientar a construção e a escolha da equipe de edu­cadores.

 

Ele fez um apelo apaixonado para que fossem adotados métodos de educação humanitários no reformatório, instando com os fundadores a que não poupassem despesas para contratar os serviços de educadores compreensivos e competentes.

 

Concluiu dizendo:

- Se apenas um menino for salvo, já terá justificado todos os custos e mão-de-obra investidos em uma instituição como esta.

 

Mais tarde, um membro do conselho lhe disse:

- Não exagerou um pouco nessa questão? Será que todos os custos e mão-de-obra se justificariam se salvássemos apenas um garoto?

- Se ele fosse meu filho, sim - foi a resposta.

 

 

(ANTONY DE MELLO - “O enigma do iluminado-2”)