Uma mãe estava trabalhando quando recebeu um telefonema de casa, avisando-a de que seu bebê estava muito doente. Imediatamente saiu, pegou o carro e parou numa farmácia para comprar um medicamento.

 

Quando voltou para o carro percebeu que ao bater a porta, ela travou e as chaves tinham ficado dentro. Apavorada e aflita para chegar em casa e ver seu filhinho, não sabia o que fazer.

 

Telefonou para a babá e contou o que havia acontecido. A babá lhe disse que a criança estava pior e acrescentou:

- A senhora precisa encontrar um pedaço de arame para abrir a porta.

Achou um pedaço de arame, mas não sabia como usá-lo. Naquele desespero, abaixou a cabeça e rezou, pedindo ajuda a Deus.

 

Em menos de 5 minutos um carro velho e enferrujado encostou e dele desceu um homem muito sujo, barbudo e usando um imundo boné de lã.

 A mãe pensou:

- Ó, Deus, é isso que o Senhor envia para ajudar-me?

O homem olhou para ela, se aproximou e perguntou se precisava de ajuda.

- Sim - respondeu, - meu bebê está muito doente, parei o carro para comprar remédios e bati a porta do carro, deixando as chaves dentro. Eu preciso socorrer meu bebê! Por favor, o senhor sabe como usar este arame para abrir o carro?

- Claro que sei!

Em poucos segundos a porta estava aberta. Ela abraçou o homem e em lágrimas lhe disse:

- Muito obrigada ! O senhor é um homem muito bom !

Ele retrucou:

- Senhora, eu não sou um homem bom, saí da cadeia há menos de uma hora: eu estava preso por roubo de carros.

Ela sentiu seu coração vibrar de gratidão, abraçou o homem novamente e, chorando mais ainda, ergueu a cabeça para o céu e gritou bem alto:

- Obrigada, meu Deus, por mandar um profissional!

 

(Silvia Schmidt / Annie Parker)