Aproximava-se o dia do aniversário do filho mais velho. Os pais esquentavam a cabeça sobre que presente lhe comprariam e não conseguiam decidir-se por nenhum.

E já estava na véspera!...

 

Finalmente acharam que era preferível desistir da surpresa e perguntar-lhe diretamente o que gostaria de receber, assim evitariam presenteá-lo com alguma coisa de que não gostasse.

 

Explicaram ao filho a situação e ele foi taxativo:

- Eu só quero uma coisa! PAZ! PAZ E AMOR!... Não quero mais nada. Só PAZ, MUITA PAZ, MUITA TRANQUILIDADE nesta casa! Só isso, e todos seremos felizes!

 

Não adiantou insistir:

Só AMOR!

Só PAZ!

Só TRANQUILIDADE!

 

No dia seguinte, quando o aniversariante se levantou, viu que tinha desaparecido de seu quarto seu potente aparelho de som...

 

(Autor desconhecido)