Um pai vivia na Espanha com seu filho adolescente. O relacionamento dos dois tornou-se tão agressivo que o rapaz saiu de casa.

 

O pai deu início a uma longa jornada à procura do filho rebelde e colocou um anúncio num importante jornal de Madri, como último recurso.

 

O nome do filho era Paco, apelido de Francisco, apelido muito comum entre os espanhóis. O anúncio dizia apenas o seguinte:

 

“Querido Paco: encontre-me na frente do jornal El Mundo de Madri amanhã ao meio dia. Está tudo perdoado. Eu amo você”.

 

No dia seguinte, ao meio-dia, havia mais de 800 Pacos em frente ao escritório do jornal, todos ansiosos por perdão.

 

***   ***   ***

 

As pessoas que acham difícil perdoar

não olham para si mesmas de maneira realista.

Elas são muito arrogantes ou extremamente inseguras.

Embora guardar ressentimentos dê a algumas pessoas uma sensação de satisfação,

a verdade é que os incapazes de perdoar magoam a si mesmos muito mais do que aos outros.

 

(Autor desconhecido)