Era um dia muito quente. Todos procuravam alguma coisa refrescante: uma sorveteria parecia ser uma boa opção.

 

Uma menininha entrou na loja segurando firme seu dinheiro. Antes que ela dissesse uma palavra, o dono, bravo, disse que ela saísse e lesse a placa na porta, e que ficasse lá fora até calçar os sapatos. Ela saiu vagarosamente.

 

Um homem grande a seguiu para fora da loja. Ele a viu ficar na frente da porta e ler a placa: Não entrar descalço.

 

As lágrimas começaram a rolar pelas suas bochechas. Então, o homem a chamou. Sentaram-se os dois na calçada e ele tirou seus sapatos tamanho 45, e os colocou em frente da menininha dizendo:

- Você não vai conseguir andar com eles, mas se você os arrastar até lá dentro poderá pegar o seu sorvete.

 

Ele levantou a menininha e a calçou.

- Não precisa se apressar - ele disse - eu fico cansado de ficar carregando esses sapatos tão grandes, e será bom ficar sentado aqui comendo meu sorvete.

 

Os olhos da menina brilhavam à medida que ela arrastava os pés até o balcão para fazer seu pedido.

 

O homem era grande. Barriga grande, sapatos grandes, mas acima de tudo, tinha um grande coração.

 

(Autor desconhecido)