Perdoai-me, Senhor, por todas as tarefas que hoje ficaram sem fazer. É que hoje, de manhã, quando meu filho, com seus passinhos incertos, entrou no quarto e pediu: “Papai, quer brincar comigo?”, eu simplesmente tive que dizer sim.

 

E entre os quebra-cabeças e caminhões, cubos de madeira e pensamentos especiais, centenas de esperanças, sonhos e muitos abraços.

 

Quando chegou a noite, na hora de rezar, ele juntou as mãozinhas e falou baixinho:

- Obrigado Deus pelo papai e pela mamãe, pelos meus brinquedos, pelo cachorro-quente, pelo sorvete de chocolate e pelo papai brincar comigo”...

 

Aí, Senhor, eu fiquei sabendo que tinha sido um dia proveitoso e que o Senhor entenderia.

 (Autor desconhecido)