Isidoro, quando menino, não gostava de estudos, para os quais sentia muita dificuldade.

 

Conta-se que chegou a fugir da escola. Na fuga pelos campos chegou a um poço e notou, na pedra da beirada, estranhas marcas. O menino perguntou a uma mulher que fora apanhar água, a razão daqueles sulcos profundos e regulares. Ela explicou que tinham sido feitos pela corda do poço, ao deslizar continuamente sobre a pedra.

 

Isidoro ficou pensativo, olhando aquelas marcas e pensou que se aquela corda fraca deslizando sobre a pedra conseguiu gastá-la daquela maneira, ele também poderia superar a sua dificuldade nos estudos, se fosse mais perseverante.

 

Voltou à escola e, à custa de muitos esforços, aos poucos, foi adquirindo facilidade e gosto, a ponto de deixar a todos admirados.

 

De fato, avançou tanto nos estudos e na sabedoria que foi considerado o homem mais culto de seu século, e o maior doutor da Igreja na Espanha.

 

Isidoro nasceu em Sevilha, na Espanha, no ano 560 e faleceu em 636. Foi declarado santo em 1598. É considerado padroeiro da Internet...


(Servílio Conti)