Precisando de azeite, um velho monge plantou um muda de oliveira, pedindo a Deus:

- Senhor, esta planta precisa de chuva para alimentar suas tenras raízes. Envie uma chuvinha fina.

E o Senhor o atendeu.

 

- Senhor - orou o monge mais uma vez, - a minha arvorezinha precisa de sol. Peço-Lhe que mande o Sol.

E a luz do Sol veio, abrindo caminho entre as nuvens de chuva.

 

- Agora, envie uma geada, meu Senhor, para fortalecer a fibra da árvore - pediu o monge.

E a pequena árvore cintilava com o gelo, mas ao entardecer ela secou.

 

O monge, então, foi à cela de outro monge contar a sua estranha experiência.

 

Depois de ouvi-lo, o monge lhe disse:

- Eu também plantei uma arvorezinha, mas ela está se desenvolvendo muito bem. Só que eu a coloquei nas mãos de Deus. O Criador sabe muito melhor do que eu, um pobre homem, o que ela precisa. Não coloquei condições. Apenas Lhe pedi que suprisse o que ela precisasse na hora certa. Fosse sol, vento, chuva ou geada, porque Deus sabe o que é melhor.

 

(Autor desconhecido)