Uma mulher corcunda, magoada por causa de seu defeito físico, vivia revoltada com todo o mundo. Andava encurvada, olhos tristes, mal humorada, até que um dia encontrou uma lâmpada mágica onde há séculos vivia prisioneiro um gênio.

O gênio ofereceu à mulher quatro pedidos, com a condição de que o libertasse de sua prisão.

 A mulher fez o primeiro:

- Eu queria ter uma casa mais bonita do que a daquela chata da Dona Maria, aquela mulher fofoqueira....

Zás!!! Apareceu-lhe uma casa maravilhosa.
 

 Satisfeita, fez o segundo pedido.

- Eu quero um carro muito mais bonito, possante e moderno do que o do infeliz do Seu Zé.

Zás!!!! Surgiu na sua frente um carro sensacional.

 

 Entusiasmada lançou-se ao terceiro pedido:

- Eu queria ter mais jóias do que a Dona Joana, aquela mulher intragável.

Zás!!! Apareceram-lhe jóias maravilhosas.

 

O quarto pedido era o último e tentou caprichar:

- Agora, gênio, eu quero que você realize meu último pedido: Que suma aquilo que trás as amarguras da minha vida, meu desgosto, meu maior defeito...

Zás!!!!... A língua dela sumiu!....

(Autor desconhecido)