AS MULETAS

Durante sete anos não pude dar um passo.

Quando fui ao grande médico, perguntou-me:

- Por que usa muletas?

Eu lhe disse:

- Porque estou aleijado!

- Mas é estranho! - ele me disse. - Intente caminhar. São esses troços que o impedem de andar. Ande! Coragem! Arraste-se de gatinhas!

Rindo como um monstro, tirou minhas belas muletas, quebrou-as nas minhas costas e, sem parar de rir, lançou-as ao fogo.

Agora estou curado. Ando. Sarou-me uma gargalhada. Somente às vezes, quando vejo pedaços de madeira, caminho um pouco pior durante algumas horas.

(Bertolt Brecht)