Conta-se do grande pensador e filósofo francês Pascal que certo dia marcou um encontro com um amigo num castelo, no alto de uma montanha. Depois de espera-lo durante muito tempo, este chegou com o rosto desfigurado, a roupa rasgada e o corpo cheio de contusões e feridas.

- Que lhe aconteceu? - perguntou Pascal.

- Você não imagina o milagre que Deus me acaba de fazer! - replicou o amigo. - Quando vinha para cá, o meu cavalo resvalou à beira de uma ladeira. Eu caí e fui rodando e deslizando e só parei exatamente à beira de um precipício. Você sabe o que isso significa? Um grande milagre que Deus me acaba de fazer!

 Ao que Pascal respondeu:

 - Pois olhe que milagre Deus me acaba de fazer: quando vinha para cá nem sequer caí do cavalo!

 Quantos milagres faz Deus todos os dias por nós. Milagres que nunca vemos e de que nem sequer caímos na conta.

(Almanaque Boa Nova)