Um dia a mãe mandou seu filho Nelsinho, de sete anos, comprar dois quilos de uvas no mercado. O homem pesou as uvas e entregou ao menino.

 

Após certa demora, o menino voltou satisfeito, e entregou as uvas para a mãe. Ao pegar o pacote, dona Lídia achou que estava muito leve, pesou e telefonou imediatamente para o mercado.

- Seu Manoel, o Nelsinho chegou com as uvas. Mas eu pedi dois quilos. Parece que o pacote não tem isso, não.

- A senhora pesou as uvas?

- Sim! Deu menos de dois quilos.

- Pode ser que minha balança não esteja certa. Antes, porém  dou-lhe uma sugestão. Não leve a mal: seria bom pesar o menino também, antes e depois de comprar as uvas.

 

Dona Lídia captou a mensagem: O quitandeiro podia ter passado a perna. Mas o menino também poderia ter comido as uvas no caminho.

 

***   ***   ***

Quando nossos filhos tem alguma questão com colegas ou professores, sempre achamos que só os outros estão errados...

(Clóvis Bovo)