O dono de uma loja de animais tinha colocado na vitrine um anúncio: "Vendem-se cachorrinhos". Um menino atraído pelo anúncio, entrou perguntando:

- Quanto custa um cachorrinho?

- De 10 a 50 reais.

O menino procurou no bolso da calça e tirou umas moedas:

- Só tenho dois reais e 70 centavos...- disse com tristeza. - Posso ver os cachorrinhos?

O homem sorriu e foi procurar os cachorrinhos que chegaram correndo. Mas um deles caminhava com dificuldade e chegou atrasado.

- Que acontece com este? - perguntou o menino mostrando o cachorrinho atrasado.

O homem explicou que tinha nascido com um defeito numa perna e que não tinha cura. A criança ficou emocionada e exclamou:

- É esse o cachorrinho que eu quero comprar!

- Você não vai comprar esse cachorrinho. Se você realmente o quer, eu lho dou de presente.

O menino ficou sério e, olhando diretamente nos olhos do dono, replicou:

- Eu não quero o cachorrinho de presente. Ele vale tanto como os outros, e eu lhe pagarei o preço completo. Eu lhe dou meus dois reais e 70 centavos agora, e depois todos os meses até completar o pagamento.

- Você não vai querer este cachorrinho, meu filho! Ele nunca será capaz de correr, pular e brincar como os outros cachorrinhos.

O menino, então, agachou-se, levantou a perna da calça e mostrou sua perna esquerda deformada, presa por um aparelho de metal. Olhou para o homem e disse:

- Eu também não posso correr muito e o cachorrinho vai precisar de alguém que o entenda.

O homem mordeu os lábios, mas não conseguiu segurar as lágrimas. Sorriu e disse:

- Meu filho, espero e peço a Deus que cada um destes cachorrinhos tenha um dono como você.

 

(Autor desconhecido)