Um grupo de vendedores foi participar de uma Convenção de Vendas. Todos tinham prometido às suas esposas que voltariam na sexta feira à noite, a tempo de jantar com elas. Como a Convenção acabou um pouco tarde, chegaram atrasados ao aeroporto. Entraram correndo pelos corredores para não perder o avião. De repente, sem querer, um deles esbarrou na mesa onde uma vendedora tinha uma cesta de maçãs. A cesta caiu no chão e as frutas saíram rodando por todas partes. Os vendedores entraram no avião quando as portas estavam começando a fechar-se. Todos menos um. Este deteve-se e respirou fundo, tocado por um forte sentimento de compaixão pela dona do posto de maçãs.

- Por favor! - disse a um de seus companheiros - Quando chegar, explique à minha esposa que chegarei no próximo avião.

 Voltou ao terminal e encontrou as maçãs espalhadas pelo chão. Ficou mais surpreso ainda, quando percebeu que a dona do posto era uma menina cega. Ela estava chorando, com enormes lágrimas descendo pelo seu rosto. Gatinhando pelo chão, tentava localizar as frutas, enquanto a multidão, correndo, passava sem parar, sem importar-se com a desgraça da pobre menina. O homem ajoelhou-se ao seu lado, juntou as maçãs, colocou-as na cesta e a ajudou a montar de novo seu posto. Ao mesmo tempo notou que algumas maças estavam machucadas pela queda e as separou colocando-as noutra cesta. Depois abriu a carteira e disse à menina:

- Por favor, tome cem reais pelos estragos que lhe fizemos. Está bem?

Ela, chorando assentiu com a cabeça. Ele continuou:

- Espero não ter arruinado seu dia! Tchau!

 

Quando o vendedor se afastava, a menina gritou:

- Senhor!!!

 

O homem parou e se voltou para aqueles olhos cegos. Ela continuou:

- O senhor é Jesus?

 

Ele ficou ali, parado, olhando, sem saber o que fazer. Depois deu meia volta e se afastou, devagar, à procura do próximo vôo, com essa pergunta queimando-lhe o peito:

- O senhor é Jesus?...

 

(Autor desconhecido)