Organizou-se um concurso que consistia em descobrir o homem melhor e mais virtuoso do país.

 

Um dia, os organizadores do concurso receberam a seguinte carta:

 

"Sou um homem que faz quinze anos que não entro num bar. Faz quinze anos que não vou a uma festa ou a um baile, mesmo que sinto muita vontade de ir. Neste longo tempo, nunca pisei num cinema, num teatro ou numa discoteca, mesmo que tanto o deseje. Nestes últimos 15 anos, nunca me embebedei nem dirigi imprudentemente"...

 

Os juizes do concurso já estavam colocando seu nome entre os ganhadores do prêmio "Melhor homem do país", quando um dos organizadores encontrou, no envelope, um bilhetinho onde estava escrito:

 

"Dentro de 5 anos sairei da prisão".

 

(Autor desconhecido)