Um senhor de muitas posses e pouca sabedoria chamou seu servo mais velho, homem de poucas posses e muita sabedoria, e ordenou-lhe que fosse ao açougue e lhe trouxesse o melhor bocado de carne que encontrasse.

 

O servo foi e voltou trazendo uma língua com a qual foi preparado um fino jantar.

 

Alguns dias depois, o senhor ordenou a seu servo que fosse novamente ao açougue e lhe trouxesse o bocado de carne mais ordinário que encontrasse para alimentar os cães.

 

O servo foi e voltou trazendo uma língua. O senhor, que era um homem de muitas posses e pouca sabedoria, enfureceu-se:

- Mas, então, para qualquer recomendação que dou, me trazes sempre uma língua?

 

O servo, que era um homem de poucas posses e muita sabedoria, respondeu:

 

- A língua, meu senhor, é o melhor pedaço quando usada com bondade e sabedoria, e de todos o pior quando usada com arrogância e maledicência.

 

(Conto oriental)