Um comerciante que tinha um papagaio preso num poleiro, um dia resolveu viajar para Amazônia e perguntou ao louro o que desejava de lá. Este lhe pediu:

- Se vires algum bando de papagaios livres, pergunta-lhes como também posso ser livre e voar.

 

Chegando à Amazônia, o comerciante viu um bando de papagaios e gritou-lhes a mensagem do louro. Ao ouvi-lo, o guia do bando caiu como morto. O homem, penalizado, pensou:

- Coitado, devia ser parente do meu papagaio.

 

Ao voltar, contou o sucedido a seu papagaio, e este, para seu espanto, tombou como morto. O homem lamentou, mas, resignado desprendeu o louro inerte do poleiro, e o atirou ao quintal. No próprio impulso com que foi jogado, ele alçou vôo e pousou num galho. O comerciante, muito admirado, perguntou:

- Afinal, que significa tudo isso?.

E o papagaio respondeu:

- Apenas segui a lição.
 

Não basta adquirir sabedoria,

é preciso também saber usá-la.
 

(Autor desconhecido)