Um ladrão foi à noite para assaltar uma casa. Ele levou consigo vários pedaços de carne, para que pudesse acalmar o cão de guarda, para que não chamasse a atenção do seu dono latindo.

 

Assim que o ladrão jogou-lhe os pedaços de carne, o cachorro disse:

- Se você estava pensando em fechar minha boca, cometeu um grande erro. Esta repentina gentileza, vinda de suas mãos, apenas me deixaram mais atento. Por trás desses inesperados favores, você deve ter algum interesse oculto em seu próprio beneficio e prejudicar meu dono.

 

Moral da História:

 

Gentilezas inesperadas é a principal característica

de uma pessoa com más intenções.

 

(Esopo - 620-560 a.C.)