Certo dia, um ladrão entrou numa fazenda e roubou duzentas cebolas. Antes de conseguir fugir, foi preso pelo dono, que o levou diante de um juiz. O magistrado pronunciou a sentença: pagar dez moedas de ouro. Mas o homem alegou que era uma multa muito alta, e o juiz, então, resolveu oferecer-lhe mais duas alternativas; receber vinte chicotadas, ou comer as duzentas cebolas.

 

O ladrão resolveu comer as duzentas cebolas. Quando chegou à vigésima quinta, os seus olhos estavam inchados de tanto chorar, e o estômago queimava como o fogo. Como ainda faltavam 175 cebolas, e viu que não aguentava comer nem meia cebola mais, pediu para receber as vinte chicotadas.

 

 O juiz concordou. Quando o chicote bateu nas suas costas pela décima vez, ele implorou para que parassem de castigá-lo, porque não suportava a dor. O pedido foi aceite, mas o ladrão teve que pagar as dez moedas de ouro.

 

Depois de cumprido o castigo, o juiz lhe disse:

- Se tivesse aceitado a multa, teria evitado comer as cebolas, e receber as chicotadas. Mas você preferiu o caminho mais difícil. Quando se faz algo errado, é melhor pagar logo e esquecer o assunto.

 

 

 (Lenda antiga)