Um dia, o mestre perguntou a seus discípulos:

- Por que as pessoas gritam quando estão discutindo?

 

Os discípulos pensaram um pouco:

- Porque perdem a calma - disse um deles. - Por isso gritam.

- Mesmo assim, por que gritar se a outra pessoa está ao lado? - perguntou de novo o mestre. - Não é possível falar-lhe em voz baixa?... Por que gritar com uma pessoa, só porque está irritado?

 

Os discípulos apresentaram mais algumas respostas, mas nenhuma delas satisfez o mestre.

Finalmente, o mestre explicou:

- Quando duas pessoas estão discutindo, seus corações se afastam muito. Para cobrir essa distância, devem gritar para poder ouvir-se. Quanto mais irritados estão, mais alto devem gritar para ouvir-se um ao outro, através dessa grande distância.

 

O mestre voltou a perguntar:

- Que acontece quando duas pessoas se gostam?

- Elas não gritam - respondeu um dos discípulos. - Falam suavemente.

- Por quê? - perguntou o mestre, e ele mesmo deu a resposta. - Porque seus corações estão muito perto. A distância entre eles é muito pequena.

 

O mestre olhou para seus discípulos e continuou:

- Quando se apaixonam, que acontece?... Não falam, apenas cochicham, porque o amor aproximou mais seus corações. Finalmente, não precisam nem sequer cochichar. Apenas olhar-se e sorrir. Só isso! Porque seus corações estão tão unidos que não precisam mais de palavras.

 

O mestre terminou sua lição acrescentando:

- Quando discutam, não deixem que seus corações se separem, não digam palavras que os afastem. Porque, dessa maneira, chegará um dia em que a distância será tanta que não encontrarão o caminho de volta.

(Conto oriental)