Um casal elogiou com muita emoção seu único filho. Todos os presentes escutaram com simpatia enquanto o casal falava sobre o caráter do jovem, sua apreciação pela vida, e profunda devoção pela sua pátria.

 

Pouco depois de seu 18o aniversário, ele morreu num grave acidente de carro. Em memória do filho, os pais, após o enterro, fizeram uma generosa doação para a creche da cidade que estava passando por grandes dificuldades.

 

Após a fala dos pais, uma mulher voltou-se para o marido e sussurrou:

- Vamos doar a mesma quantia pelo nosso filho.

- O que está dizendo? - perguntou o marido. - Nosso filho não perdeu a vida!

- Por isto mesmo! - respondeu a mãe. - Vamos fazer uma doação porque ele não morreu.

 

(Adaptação de uma parábola judia)