Era, uma vez, um jovem, sempre o primeiro em tudo: melhor atleta, melhor estudante, mas nunca soube se tinha sido um bom filho, um bom companheiro ou um bom amigo... 

 

Num dia de depressão, ele se deixou morrer. Quando ia a caminho do céu, encontrou um anjo que lhe perguntou:

- Por que você se deixou morrer se sabia que o amavam?

 

O anjo ficou pensativo e o jovem continuou:

- E sabe o que mais?

- Quê? - perguntou o anjo.

- Que apesar disso, ainda espero escutar algum dia um "Eu gosto de você!"

 

O anjo, ao ouvi-lo, abraçou-o e lhe disse que seu desejo se estava realizando, pois ele, o anjo, era a única pessoa que sempre lhe tinha dito ao pé do ouvido, que o amava. E acrescentou:

- Ainda que você nunca prestou atenção às minhas palavras, agora o recebo de braços abertos.


(Autor desconhecido)
Enviado por THALITA SIMÕES VIEIRA DE SOUZA