A ENCHENTE

Durante uma enchente, Tonho estava sentado no telhado da casa, com a água já chegando aos pés. Pouco depois um homem numa canoa passou remando e gritou:

- Quer uma carona até um lugar mais alto?

- Não, obrigado! - respondeu Tonho. - Tenho fé no Senhor e Ele vai me salvar!

Em pouco tempo a água subiu até a cintura do Tonho. Nesse momento passou uma lancha e alguém gritou:

- Você aí! Quer uma carona até um lugar mais elevado?

- Não, obrigado. Confio no Senhor. Ele vai me salvar!

Posteriormente, passou um helicóptero voando, e o teimoso do Tonho já estava de pé no telhado, com a água pelo pescoço.

- Agarre a corda! - gritou o piloto.- Vou puxar você para cima!

- Não, obrigado! - respondeu. - Acredito no Senhor e Ele há de me salvar!

Depois de passar muitas horas nadando, o pobre homem, exausto, morreu afogado e foi procurar sua recompensa celestial. Ao chegar aos portais do Céu, deparou com Cristo, e queixou-se do que lhe havia acontecido:

- Senhor, - indagou - eu acreditei em Vós e acabei morrendo afogado. Que aconteceu?

Ao que o Senhor respondeu:

- Está me cobrando o quê? Eu lhe mandei dois barcos e um helicóptero!

(Brad Lohr e Helene Lorber)