Odete era uma menina de 12 anos. Tinha um irmão aleijado de 10 anos,

Ela o carregava todos os dias a caminho da escola, da igreja, do jardim, do cinema, da casa.

 

Paulinho, que era o nome da criança, não podia andar e pesava demais para as poucas forças da pobre menina.

 

Um dia, a professora, vendo-a chegar ofegante com sua carga habitual, mas sorridente, perguntou compadecida:

 - Você está muito cansada, Odete? Paulinho é muito pesado, não é?

 

A menina dirigiu-lhe um olhar de estranheza e, como se não compreendesse a pergunta, respondeu:

- Não, professora, ele não pesa, ele é meu irmão!

 

(Em "Construindo o Brasil" por Gabriel Galache)