O COMERCIANTE, A MULHER E O LADRÃO

Era, uma vez, um comerciante muito rico. Tinha uma mulher jovem e bonita, a quem amava muito.

Mas a mulher era egoísta e má. Casou-se com ele apenas pelo seu dinheiro e mostrava isso a toda hora com sua falta de carinho e atenção ao marido: tão grande era o seu desprezo por pelo marido.

Uma noite, quando estavam jantando, um ladrão entrou na casa e a mulher, assustada, correu para seu marido, abraçou-o com força, apertando-se a ele.

O marido pensou em seu coração: "Obrigado, meu Deus, por esta felicidade!"

E quando o ladrão apareceu na sala disse-lhe:

- Leve o que quiser e vá embora com a minha bênção, pois a você devo que minha mulher me tenha abraçado!



(Alfonso X)